Sobre Maio

  • dunas-ilha-maio

Descoberta em 1460, Maio faz parte do grupo sotavento e é uma das ilhas mais planas de Cabo Verde. Apesar da sua origem vulcânica aqui encontram-se poucos vestígios dessa origem pois a sua maior altitude é o Monte Penoso com 436 metros. Inicialmente era utilizada como ilha de criação de gado, principalmente caprino. A sua povoação só teve inicio no final do Séc. XVI, devido à grande exploração do sal, que era depois exportado para outros países como o Brasil.

Ribeira Dom João

Ribeira Dom João

Maio apesar de ser uma planície bastante árida que lembra a imagem de um deserto, as suas paisagens contrastam com florestas de acácias devido a um plano de reflorestamento da ilha, vários oásis verdejantes e algumas plantações de palmeiras. Por toda a ilha existem extensas praias de areia branca e um mar azul profundo sendo a mais famosa a praia da Ponta Preta. As areias são trazidas pelos ventos a partir do deserto do Saara o que faz com que estas praias sejam escolhidas pelas tartarugas para fazerem a sua desova anual, o que se revela de grande interesse turístico.

Praia do Porto Cais

Praia do Porto Cais

A maior povoação da ilha é a Vila do Maio também conhecida como Vila do Porto Inglês devido a numerosos navios britânicos naufragados que antigamente atracavam na ilha transportando o sal. É uma cidade bastante calma e linda e a sua gente é simples e hospitaleira. No Maio pode-se encontrar uma das mais belas e antigas igrejas do arquipélago, a igreja Matriz e alguns casarões que lembram os tempos antigos. Não muito longe da vila existe um forte, O Castelo de Maio que foi construído no século XVIII para defender a ilha dos ataques de piratas.

Vila do Maio

Vila do Maio

Uma visita obrigatória é a localidade do Barreiro onde existem várias casas coloridas que são um atractivo para os turistas. A norte da ilha encontra-se a localidade de Calheta, uma aldeia de pescadores numa pequena baía onde o mar é bastante calmo e próximo da maior exploração florestal de Cabo Verde com uns impressionantes 3500 hectares. Foi aí construída o Centro de Olaria de Calheta, onde se pode encontrar vários produtos típicos de decoração.

Floresta de Acácias

Floresta de Acácias

Apesar de existirem zonas mais férteis, com campos de cultivo de produtos hortícolas que abastecem toda a ilha, a população dedica-se maioritariamente à pesca pois existem vários pequenos portos junto às praias onde se pesca grandes variedades de peixes. Em todas as praias podem-se observar botes e canoas de lindas cores que aguardam a hora para mais um dia de trabalho. A criação do gado ainda é importante na ilha daí a produção de carne, leite, produtos lacticínios e derivados.

Praia da Ribeira Dom João

Praia da Ribeira Dom João

A festa tradicional mais importante da ilha é a festa do dia 3 de Maio, festa de Santa Cruz e os preparativos começam logo na primeira semana de Abril. À semelhança das outras ilhas realizam-se vários eventos desportivos, culturais e religiosas e vão do dia 03 ao dia 5 de Maio que termina com o desfile de tabanka e a devolução da cruz ao local de origem, o “Cruzeiro”. A especialidade gastronómica local é a Caldeirada de Peixe. É feita com as mais deliciosas variedades de peixe fresco incluindo a garoupa e a lagosta. É um refogado que utiliza batata doce, inhame, mandioca, batata inglesa, abóbora e banana verde, uma combinação de deixar água na boca.

Praia da Porta Preta

Praia da Porta Preta

Place Categories: Sobre a Ilha.

Place Your Review

Send To Friend

Send Enquiry

Claim Listing

What is the claim proccess?